Círculo Cromático.

Você realmente sabe o que é o círculo cromático.
A harmonia das cores é fundamental, com as cores adequadas podemos contrastar, harmonizar, iluminar, apagar, dar nova visualização ao que pretendemos enfatizar ou potencializar…. Porém, você sabe como facilitar esse trabalho de entendimento, combinações, comparações, etc? Muito simples! Aprenda através do círculo cromático.
O disco cromático não é um instrumento científico de classificação de cores, mas é muito útil na composição de quaisquer trabalho porque você obtêm a combinação das cores além de verificar várias características como a luminosidade, saturação, sombra, a cor dominante em uma mistura, entre outras.

Um pouco mais sobre o círculo cromático (Disco Cromático ou Roda das Cores).
O círculo cromático, tradicionalmente é representado como o próprio nome indica, por um círculo com 12 cores: três primárias, três secundárias (formadas pela mistura das primarias) e seis terciárias, criadas pelas misturas das primárias com as secundárias.
No âmbito artístico, normalmente são utilizadas como cores primarias o amarelo, azul e vermelho, com as cores secundárias, laranja, violeta e verde, resultantes da mistura das cores primarias.
Passemos a explicar de uma forma simples:
  • Amarelo misturado com azul em partes iguais dão como resultado o verde;
  • Azul misturado com vermelho em partes iguais dão como resultado o violeta;
  • Vermelho misturado com amarelo em partes iguais dão como resultado o laranja;


A partir destas cores, muitas outras são criadas, por adição do negro para formar as sombras o cores escuras e por adição de branco para formar as luzes, cores claras ou cores pastel.
A teoria das cores diz que por meio de cores básicas, ou primárias, qualquer cor pode ser formada. Essas cores são vermelho, verde e azul para cor luz (RGB) e vermelho (magenta), amarelo e azul (ciano) para cor pigmento (CMY). Desde a remota data em que o homem adquiriu o pensamento simbólico, o agente da cor é o pigmento que constitui a cor corpórea ou tinta.
O geólogo e romancista alemão Goethe estabeleceu no início do século XIX a Teoria da Cor Pigmento, que viria a explicar pela mistura alguns dos aspectos básicos da cor muito utilizados na pintura.
Essa teoria foi desenvolvida no começo do século XX pelos pintores alemães Johannes Itten e Paul Klee, professores na Bauhaus, que ampliaram com trabalhos nesta escola de arte o modelo teórico iniciado por Goethe. Itten identificou na composição da cor por pigmento sete contrastes básicos presentes no Círculo Cromático.

Comentários

Postagens mais visitadas